ESCALA, PLANEJAMENTO E AUTONOMIA

Theo Soares de Lima

Resumo


O presente artigo discute, como evidencia o título, algumas relações entre escala, planejamento e autonomia. Primeiramente são apresentados diversos entendimentos sobre escala, e como elas podem influenciar na maneira com que se enxerga e se opera a ideia de planejamento. Em seguida são expostos alguns apontamentos sobre o planejamento e gestão sócio-espacial, em vez do clássico planejamento físico-territorial. Após breve exposição sobre autonomia, é trazido um estudo de caso (exemplo, na verdade, tomado de empréstimo de uma dissertação) para tornar a discussão mais palpável, a Comunidade Urbana Utopia e Luta, em Porto Alegre/Rio Grande do Sul. Por último, retoma-se o que foi dito, conjuntamente com algumas asserções finais.


Texto completo:

PDF

Referências


ACSELRAD, H.; COLI, L. R. Disputas cartográficas e disputas territoriais. In. ACSELRAD, H (Org.) Cartografias sociais e território. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, 2008.

BIELZA DE ORY, V. Introducción a la ordenación del territorio: un enfoque geográfico. Zaragoza: Prensas Universitárias de Zaragoza, 2008.

CASTRO, I. E. O problema da escala. In. CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro, Ed. Bertrand Brasil, 2008.

CESAR, V. Urbanismo 1:1. In. KUNSCH, G. (Org.) Urbânia 3. São Paulo: Editora Pressa, 2008, p. 112-114

CORRÊA, R L. Sobre agentes sociais, escala e produção do espaço: um texto para discussão. In. CARLOS, A. F. A; SOUZA, M. L; SPOSITO, M. E. B. (Org.). A Produção do espaço urbano: agentes e processos, escalas e desafios. São Paulo: Contexto, 2011, p. 41-52.

FEYERABEND, P. Contra o método. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Editora Vozes, 1977.

HAESBAERT, R. Regional-global: dilemas da região e da regionalização na geografia contemporânea. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

HARVEY, D. Do administrativo ao empreendedorismo: a transformação da governança urbana no capitalismo tardio. In: A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2006, p. 163-190.

LACOSTE, Y. A geografia – Isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. Campinas, SP: Papirus, 2008.

LIMA, T. S. Caminhos urbanos à Deriva. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Porto Alegre, 2011. Disponível em http://hdl.handle.net/10183/55551

________. Deambular pela cidade como uma experiência humanista. In. Revista TERRITÓRIO AUTÔNOMO [recurso eletrônico] / ReKro – n. 2, 2013, p. 27-40. Disponível em http://www.rekro.net/revista-territorio-autonomo/

________. Dos recortes do espaço à instrumentalização da geografia. In. HEIDRICH, A.; PIRES, C. L. Z (orgs.). Abordagens e práticas da pesquisa qualitativa em geografia e saberes sobre espaço e cultura. Porto Alegre: Editora IGEO/UFRGS, 2016. Disponível em http://hdl.handle.net/10183/149928

________. Ensaio sobre a vida cotidiana. Passos e tropeços de uma pesquisa psicogeográfica. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-graduação em Geografia. Porto Alegre, 2015. Disponível em http://hdl.handle.net/10183/128940

PICKERILL, J.; CHATTERTON, P. Notes towards autonomous geographies: creation, resistance and self-manegement as survival tactics. In.Progress in Human Geography,v. 30, 6, 2006, p. 1-17.

PROUDHON, P. J. Do Princípio Federativo. São Paulo: Imaginário. 2001.

PUJADAS, R.; FONT, J. Ordenación y planificación territorial. Madrid: Editorial Síntesis, 1998.

RACINE, J. B.; RAFFESTIN, C.; RUFFY, V. Escala e ação, contribuições para uma interpretação do mecanismo de escala na prática da geografia. In. Revista Brasileira de Geografia (transcrição). Rio de Janeiro: IBGE, 1976, p. 123-135.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do poder. São Paulo: Editora Khedyr, 2011

RISLER, J.; ARES, P.. Manual de mapeocolectivo: recursos cartográficos críticos para procesosterritoriales de creación colaborativa. Buenos Aires: Tinta Limón, 2013.

RODRIGUES, G. B. Comunas e federações, territórios libertários: a espacialidade anarquista durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939). Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2011. Disponível em http://objdig.ufrj.br/16/teses/772121.pdf

ROSIÈRE, S. Lesacteursgéopolitiques. Géographie politique &Géopolitique. Paris: EllipsesÉdition, 2007, p. 238-346.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: EdUSP, 2008.

________. Por uma epistemologia cidadã: por uma epistemologia da existência. In: Boletim Gaúcho de Geografia, n. 21, Porto Alegre, 1996, p. 7-14.

SILVA, C. A.; RIBEIRO, A. C. T.; CAMPOS, A. (orgs.). Cartografia da ação e movimentos da sociedade: desafio das experiências urbanas. Rio de Janeiro: Lamparina, 2011.

SILVEIRA, R. F. Autogestão e Geografia: os territórios no viés das resistências. Dissertação de mestrado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2011. Disponível em http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-17082012-092905/pt-br.php

SOUZA, M. L. -A prisão e a ágora: reflexões em torno da democratização do planejamento e da gestão das cidades. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

________. Da “diferenciação de áreas” à “diferenciação socioespacial”: a “visão (apenas) de sobrevôo” como uma tradição epistemológica e metodológica limitante. In: CIDADES, v. 4, n. 6, 2007, p. 101-114.

________. Mudar a cidade: uma introdução crítica ao planejamento e à gestão urbanos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015 [2001].

________. O planejamento e a gestão das cidades em uma perspectiva autonomista. In. Revista Território, Rio de Janeiro, ano V, nº 8, 2000, p. 67-100.

________. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Theo Soares de Lima

| Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul | Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão - RS | ISSN 2446-7251 |